Editora da UFPel encerra primeiro semestre com dez lançamentos

Obras estão disponíveis gratuitamente em formato digital

Em 19/07/2021 13:51
Atualizado em 19/07/2021 18:13

Notícia por ABEU

Editora da UFPel encerra primeiro semestre com dez lançamentos

A Editora da UFPel  encerrou o primeiro semestre do ano com a marca de dez publicações lançadas de forma gratuita e em formato digital. As obras lançadas contemplam diferentes áreas do conhecimento, estando disponíveis para acesso do público no Repositório Institucional da UFPel. Confira o resumo das publicações dos últimos seis meses:

 

1. "História e sociologia das práticas de leitura no meio rural", de Lisiane Sias Manke

O livro se originou da tese de doutoramento da autora, apresentada em 2012 no PPGE da FaE/UFPel, e contemplada com a menção Honra ao Mérito no Prêmio Capes de Tese, em 2013. A obra tem como tema o estudo da trajetória de leitores oriundos do meio rural, com o objetivo principal de compreender o desenvolvimento das práticas de leitura através da análise das estruturas individuais.

2. "Extensão Rural: um manual para alunos de graduação", de Nádia Velleda Caldas e Flávio Sacco dos Anjos

Os desafios do extensionismo agrário e rural no contexto do século XXI, as circunstâncias históricas que ensejaram o seu surgimento e as mutações que experimentam a agricultura e o mundo rural através do tempo são os temas centrais desta publicação. De acordo com os autores, o objetivo principal é “oferecer aos estudantes de fim de curso da área de ciências agrárias uma ferramenta de apoio ao exercício profissional da extensão rural, da assistência técnica, mas também de atividades que tenham por objetivo final interagir com agricultores e agricultoras, sejam eles de caráter familiar ou patronal, bem como com outros grupos mais específicos (assentados da reforma agrária, comunidades indígenas e comunidades remanescentes de quilombos, jovens rurais, etc.)”.

3. "Imaginação e formação: Travessias entre os estudos do Imaginário e das (Auto)Biografias", organizado por Lúcia Maria Vaz Peres, Andrisa Kemel Zanella e Lourdes Maria Bragagnolo Frison

Tendo como eixo principal o tema “escola viva”, os diálogos apresentados neste trabalho destacam-se pela diversidade de perspectivas de seus autores, brasileiros e estrangeiros, reunidos em evento Sul do Brasil. Nos dez capítulos que compõem este livro, as autoras e os autores apresentam, problematizam e discutem questões vividas e experiências formativas, compartilhando conhecimentos sobre a temática que foram construídos ao longo de suas sólidas trajetórias.

4. "O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil",  organizado por Daniel Maurício Viana de Souza

A obra reúne artigos de autoras e autores de diversas áreas e atuações, como professores do ensino superior, do ensino médio e do ensino fundamental; representantes de causas feministas, de povos indígenas, da população negra e da classe trabalhadora, abordando tópicos que ampliam a análise do impeachment da presidente Dilma Rousseff, seus desdobramentos e implicações. Esses artigos são a base e o resultado de intensos debates promovidos em curso de extensão organizado pelo Núcleo de Estudos Sobre Museus, Ciência e Sociedade (NEMuCS), do Instituto de Ciências Humanas (ICH) da UFPel, em 2018, com a participação da coletividade acadêmica, da comunidade local e também de pessoas e instituições de outros lugares do país. Pós-democracia; presidencialismo de coalizão; cultura visual e artística; hermenêutica jurídica; ações afirmativas; gênero; linguagem, ideologia e política; mídia e discurso; ação social urbana e participação popular; ciência, tecnologia e inovação; fascismo e seus ecos atuais; pré-sal e interesses imperialistas; ditadura militar, cultura e memória; direitos indígenas; filosofia da educação, cultura política, práticas de controle e políticas de formação são alguns dos temas que orientaram as discussões presentes neste livro.

5. "Educação Física e o enfrentamento às opressões", organizada por Giovanni Frizzo e Marluce Raquel Decian Corrêa

A coletânea aborda as relações entre a disciplina de Educação Física e alguns dos principais temas contemporâneos, como a exploração da cultura corporal, a concentração de riquezas e a exploração do trabalho, o sexismo, a LGBTfobia e o racismo. Com um referencial marxista e uma perspectiva de classe, os artigos não só denunciam, mas anunciam possibilidades de transformação e reflexões que servem como subsídio para o trabalho pedagógico em escolas.

6. Coleção “Viver e Morrer na Peste”, coordenada por Fábio Vergara Cerqueira

A trilogia, composta por textos com caráter de divulgação científica, diferentes do formato acadêmico mais típico, é voltada para um público abrangente, não unicamente universitário (estudantes, professores, pesquisadores). Os livros que constituem a coleção apresentam diferentes perspectivas a respeito de epidemias e pandemias em diversos momentos históricos. O primeiro volume, Epidemia na História, organizado por Fábio Vergara Cerqueira, Gunter Axt e Renata Brauner Ferreira, reúne o trabalho “não só de historiadores, mas conta com a contribuição de áreas variadas, das Letras à Arqueologia, passando pela Antropologia, a Etnologia, a Economia ou a História da Ciência”, conforme comenta Pedro Paulo A. Funari, da Unicamp, no Prólogo deste volume.
No segundo livro, Epidemia na Arte – organizado por Larissa Patron Chaves, Lauer Alves Nunes dos Santos e Roberto Heiden –, historiadores, críticos, artistas e poetas compartilham suas observações, análises e práticas a partir de suas vivências e suas áreas de atuação, em meio ao cotidiano local e às manifestações que ocorrem em escala global no que tange às experiências relacionadas à interação com a peste.
O terceiro volume, organizado por Daniele Gallindo Gonçalves Silva e Eduardo Marks de Marques, está em fase final de produção e tem como título "Epidemia na Literatura & Cinema". As reflexões que integram os ensaios falam do passado e do presente, da experiência do ser humano com a finitude, com os limites da existência, com a morte, a partir de narrativas ficcionais que representam as epidemias.

8. "ABC do estresse", organizado por Tiago Neuenfeld Munhoz e Mateus Luz Levandowski, com textos e ilustrações de Eduarda Martins Malüe, Marta Mielke Varzim e Tiffani Gomes Cardozo

Um material composto por situações em que as famílias podem se reconhecer, especialmente no contexto de isolamento social em razão da pandemia de Covid-19. O propósito é instrumentalizar os cuidadores no manejo de estresse das crianças, bem como estimular a interação familiar, através de textos e ilustrações.

9. "A Geografia da Serra dos Tapes: natureza, sociedade e paisagem", de Giancarla Salamoni, Ana Carolina Bilhalva Drehmer, Luiz Felipe Wassmansdorf, Maiara Tavares Sodré, Maria Regina Caetano Costa, Mateus Silva da Rosa e Tieissa Fonseca da Silva

Entre 2019 e 2020, uma equipe de pesquisa composta por professores e estudantes de graduação e de pós-graduação, especialmente dos cursos de Geografia e de Antropologia da Universidade Federal de Pelotas, percorreu a Serra dos Tapes, observando a diversidade dos mosaicos paisagísticos e suas relações com os grupos sociais residentes nesses espaços. Neste livro são apresentados elementos e dinâmicas da natureza, aspectos da formação histórico-cultural e o contexto socioeconômico observados e analisados naquele trabalho de campo. O recorte geográfico deste trabalho, a Serra dos Tapes – da qual fazem parte os municípios de Pelotas, Arroio do Padre, Morro Redondo, Canguçu, São Lourenço do Sul e Turuçu, no Rio Grande do Sul – é reconhecido como um espaço fortemente ocupado pela agricultura familiar. Os sujeitos residentes no meio rural desta região são, em sua maioria, colonos descendentes de europeus não-portugueses, pescadores artesanais, quilombolas, assentados de reforma agrária.

10. "Glosario de patologias sociales", organizado por Jovino Pizzi Maximiliano Sérgio Cenci

A proposta da obra foi concebida pelo Observatório Global de Patologias Socias da UFPel, que reúne professores e pesquisadores de várias áreas, como Saúde, Ciências Sociais, Filosofia, entre outras. Nesta primeira edição foram convidados pesquisadores da América Latina, dos Estados Unidos e da Europa que desenvolveram os temas em duas linhas de trabalho. A primeira descreve, de certa forma, as patologias sociais que acometem a convivência social; a segunda trata das concepções de anomia, normalidade e anormalidade, relacionando-as com comportamentos que impedem um convívio saudável.


Tags da postagem

editora ufpel ebook e-book