Lançamento da Editora Unesp mapeia o apoio financeiro norte-americano a governadores pré-golpe de 1964

Em 21/09/2020 12:14
Atualizado em 21/09/2020 14:51

Notícia por ABEU

Lançamento da Editora Unesp mapeia o apoio financeiro norte-americano a governadores pré-golpe de 1964

O mais recente lançamento da Editora Unesp, "A Aliança para o Progresso e o governo João Goulart (1961-1964): Ajuda econômica norte-americana a estados brasileiros e a desestabilização da democracia no Brasil pós-guerra", de Felipe Pereira Loureiro, apresenta um acurado e inédito mapeamento do apoio econômico dos Estados Unidos a estados da federação brasileira via Aliança para o Progresso, que visou constranger e desestabilizar a administração João Goulart, tendo sido fundamental para sua queda.

A interpretação do vínculo dos Estados Unidos com o golpe civil-militar de março de 1964 no Brasil demorou para ser desvendada. Foram necessários dez anos para que a historiadora norte-americana Phyllis Parker tivesse acesso a fontes confidenciais que comprovassem a existência de uma operação militar clandestina em apoio aos golpistas brasileiros – a chamada Operação Brother Sam, que contou com o apoio inclusive do embaixador americano no Brasil à época do golpe, Lincoln Gordon. Loureiro mostra como esse auxílio favoreceu governantes anticomunistas e anti-Goulart, como o governador do antigo estado da Guanabara, Carlos Lacerda, e Magalhães Pinto, de Minas Gerais.

“A racionalização do processo de tomada de decisão foi tamanha que a Embaixada norte-americana no Rio de Janeiro chegou a construir um 'índice ideológico' – desconhecido por estudiosos até então – para categorizar políticos brasileiros, notadamente governadores, em diferentes graus de posicionamento político, indo dos mais indesejáveis a Washington ('comunistas') aos mais desejáveis ('reformistas não comunistas' e 'centristas')", explica o autor.

A obra pode ser adquirida no site da Editora Unesp.


Tags da postagem

editora unesp